ABI BAHIANA

ABI outorga medalha ao fotojornalista baiano Gervásio Baptista

A diretoria da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) outorgou ao fotógrafo baiano Gervásio Baptista a Medalha Jornalista Ranulpho Oliveira. A entrega, em Brasília, está prevista para o mês de setembro. A solenidade deverá acontecer na Colônia Vicente Pires, onde o fotógrafo de 96 anos reside desde o final de 2015. A ABI será representada pelos diretores Valber Carvalho e Luiz Hermano Abbehusen, que acumula a presidência nacional da Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos (ARFOC-Brasil). O presidente da ABI, Walter Pinheiro, também participará da solenidade.

Gervásio Baptista posa para foto durante a guerra do Vietnã – Foto: Arquivo pessoal

Nascido em Salvador, em 1922, Gervásio Baptista trabalhou no ramo da fotografia desde os nove anos de idade. Iniciou como auxiliar de laboratorista da Foto Jonas, em Salvador. Já rapaz, Baptista iniciou sua trajetória de fotojornalista num dos jornais da cadeia de Diários e Emissoras Associadas, também na capital baiana. No final da década de 1940, ele foi transferido para o Rio de Janeiro para trabalhar na revista Cruzeiro e, dois anos depois, integrou a equipe inaugural da revista Manchete, da Adolpho Bloch (1908-1995).

O fotojornalista baiano cobriu sete Copas do Mundo e 16 títulos de Miss Universo. Conheceu, em Paris, o mestre Henri Cartir-Bresson (1908-2004) e registrou imagens da Revolução Cubana, da Guerra do Vietnã, da Revolução dos Cravos (Portugal) e das ditaduras brasileira, argentina e chilena.

Medalha

A Medalha Ranulpho Oliveira, que leva o nome do segundo presidente da ABI, foi criada em setembro de 1998, com o objetivo de contemplar o jornalista com destaque na luta pela liberdade de opinião, “que preste ou haja prestado relevantes serviços à imprensa baiana; que lute pelos direitos de cidadania, bem-estar e segurança da humanidade; e que tenha atuação relevante na militância diária do jornalismo baiano, servindo de exemplo pela competência, responsabilidade e amor à profissão”.

*As informações são de Luís Guilherme Pontes Tavares, diretor da ABI.


Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *