ABI BAHIANA

Assembleia Geral aprova reforma do Estatuto da ABI

O dia 26 de setembro foi histórico para a Associação Bahiana de Imprensa (ABI). O Conselho de Diretoria e associados se reuniram para dar continuidade à reforma do estatuto da instituição. A Assembleia Geral que aprovou o texto foi presidida pelo jornalista e professor Florisvaldo Mattos. Como suplente do órgão deliberativo, coube a ele substituir o presidente Samuel Celestino, impedido de comparecer por motivo de saúde. O texto segue para revisão final e posterior homologação.

“É um dia marcante para a ABI. Concluímos hoje o processo de reforma do estatuto, que já estava há 32 anos em vigor e teve que se ajustar ao novo Código Civil e à modernidade, necessidades que a instituição já vinha apresentando”, celebrou o presidente da ABI, Walter Pinheiro. Além do estatuto em vigor ter sido aprovado em 1986, período em que o país não tinha concluído a transição para a democracia que marca a Constituição de 1988, o texto precisava se adequar às novas mídias.

De acordo com o vice-presidente da ABI, Ernesto Marques, o novo texto traz também algumas inovações de linguagem, como, por exemplo, evitar a referência no gênero masculino para os cargos de direção e demais instâncias da ABI. “[O texto] pensa no avanço da representação da ABI para as regiões do interior. Então, um estatuto que lança as bases para que a ABI siga mantendo seu perfil de uma entidade tradicional prestes a completar 90 anos, mas conectada com os dias de hoje”.


Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *