Sem categoria

Jornalistas baianos lamentam a morte de Francisco Viana

O jornalista Francisco Viana morreu neste domingo (25), em Salvador, depois de sofrer uma parada cardíaca. O corpo de Chico Viana, como era conhecido, será cremado hoje (26), às 14h30, no Jardim da Saudade. A Associação Bahiana de Imprensa (ABI) expressa condolências aos familiares e amigos, ao passo que lamenta a grande perda para o jornalismo baiano e brasileiro.

“Ficamos todos tristes e, com certeza, mais pobres, pela falta do seu talento que tanto enriquecia a comunicação e a cultura brasileiras. Com isso, o que nos resta é reverenciar sua memória, mantendo vivo o compromisso de cultivar os belos exemplos que por aqui semeou. À Família enlutada, nossas condolências”, afirmou Walter Pinheiro, presidente da ABI.

Ele era um dos maiores especialistas em comunicação empresarial do Brasil, e autor do livro “De cara com a mídia”, em que abordava a nova problemática do relacionamento entre empresas, mídia, sociedade e poder público. Uma obra considerada indispensável pelos profissionais envolvidos na comunicação corporativa e estudantes da área.

Francisco Viana na ABI, durante lançamento do livro “Esquerda x Direita e a sua convergência – Foto: Joseanne Guedes

Em maio de 2018, Chico Viana participou do debate “Esquerda x Direita e sua convergência”, promovido pela ABI. Na ocasião, Francisco Viana abordou a liberdade de imprensa. Para ele, “se a sociedade é livre, a imprensa é livre”. “Eu não conheço sociedade onde a imprensa seja livre e a sociedade não seja. Então o ponto de partida disso é da liberdade da sociedade, e numa sociedade livre ela precisa incorporar e dar voz a todas as correntes de pensamento”, declarou. O evento rendeu o livro de mesmo nome, que seria lançado pela ABI meses mais tarde.

Comoção

Colegas de Chico usaram as redes sociais para manifestar pesar por sua passagem. “E o domingo vai embora levando com ele nosso amigo e colega jornalista Francisco Viana. Ultimamente, sempre encontrava com ele no Shopping Barra, passava para um café e um ótimo papo. Siga na paz, Chico Viana”, registrou a jornalista Olívia Soares.

Vitor Hugo Soares, editor do site Bahia em Pauta, também deixou o seu depoimento. “Trabalhamos juntos em A Tarde onde construímos uma relação profissional e amizade pessoal mutuamente respeitosa, e afetuosa, que atravessou décadas, apesar dos muitos desencontros pela vida e pela profissão”, disse.

Leia também:

Graduado pela Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia – UFBA, Mestre e Doutor em Filosofia Política pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP e especialista em Media Training e Gestão de Crises, Francisco Viana possuía vasta experiência nas áreas de Comunicação Estratégica, Pública, de Crise e Filosofia da Comunicação, que podia ser comprovada através de suas contribuições como escritor, professor, consultor de comunicação e colunista, palestrante e autor de diversos livros como “Hermes, a Divina Arte da Comunicação” e “Marx, o labirinto da utopia”.

*Joseanne Guedes, com informações do Bahia em Pauta

comentários

Artigo anteriorPróximo artigo