ABI BAHIANA, Notícias

Jornalista Sérgio Mattos resgata história da Bahia em livro autobiográfico

Jornalistas, professores, políticos, amigos e familiares do escritor Sérgio Mattos, que também é diretor da ABI, participaram do lançamento de seu mais novo livro, nesta quinta (8). O evento foi realizado na Reitoria da Universidade Federal da Bahia (UFBA) e contou com a presença do reitor da instituição de ensino, João Carlos Salles. A obra, de natureza autobiográfica, corresponde ao retrato de uma geração e é o 49º livro do professor, jornalista e poeta, que resgata fatos históricos ocorridos na Bahia e no Brasil entre 1948 e 2015. O livro está disponível nas principais livrarias.

“Vida privada no contexto público” foi bem recebido pelos comentaristas que já escreveram a respeito e aparece no meio acadêmico como um novo paradigma de autobiografia de jornalista. De acordo com o historiador e jornalista, Luís Guilherme Pontes Tavares, o modelo poderá inspirar livros de outros autores que queiram contribuir para a construção do perfil do jornalista brasileiro da segunda metade do século XX e início do século XIX. Participaram do lançamento o ex-reitor da UFBA, Roberto Santos, o presidente do IGHB, Eduardo Moraes de Castro, membros da Academia de Letras da Bahia (ALB).

O livro

Foto livro Sérgio mattosNa obra de 648 páginas com ilustrações, Sérgio Mattos faz interpretações e análises de seus 50 anos de jornalismo e 40 anos de dedicação ao ensino universitário. Ao longo de sua história publicada pela Quarteto Editora, o autor lista pessoas e instituições com quem conviveu. Suas contribuições ao desenvolvimento da cultura, da educação superior e da imprensa baiana estão inseridas no contexto socioeconômico, cultural e político do país e da Bahia.

O livro conta a trajetória de seu pai, Sêo Zebinha, os avós paternos e maternos e sua mãe, Dona Helena. Em seguida, a infância em três etapas: Fortaleza, Recife e Salvador, quando descobre o mundo mágico da leitura. Ele narra a adolescência, que vai de 1963 a 1967, o início no jornalismo, os desafios e conquistas no exterior. Descobertas, sucessos e perdas também compõem essa autobiografia.

*Com informações de Luís Guilherme Pontes Tavares (diretor da ABI)

comentários

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *