ABI BAHIANA

Osufba abre a segunda temporada da Série Lunar

Concerto gratuito marca a estreia nacional do nocturno “Los pájaros Negros”, do argentino Charbonnier

A Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Bahia (Osufba) fará a primeira apresentação da segunda temporada da Série Lunar, uma parceria entre a Associação Bahiana de Imprensa (ABI) e a Escola de Música da UFBA (Emus). O projeto oferece à população, sempre às noites de lua cheia, momentos musicais com diferentes grupos e músicos vinculados à Emus, de forma gratuita. Em 2019, a Série Lunar proporcionou sete apresentações, entre shows, concertos e recitais. Para o ano de 2020, estão previstas outras nove apresentações. O evento acontece no dia 9 de março (segunda-feira), às 19h, no Auditório Samuel Celestino, da ABI (Praça da Sé).

A apresentação, que marca também o início da temporada 2020 da Osufba, acontece em formato de concerto de câmara. Sob a regência do maestro José Maurício Brandão, diretor da Emus, o programa de abertura da temporada conta com peças conhecidas do público brasileiro, como Clair de Lune, de Debussy; ou como a Suite Holberg para cordas, de Eward Grieg; mas uma peça, em especial, tem um quê de novidade: trata-se do nocturno Los pájaros negros, do argentino Maurício Charbonnier. A obra, composta para Clarineta e Orquestra, foi apresentada ao público pela primeira vez em março de 2019 e tem sua estreia nacional um ano depois, através da Orquestra Sinfônica da UFBA e do clarinetista Hudson Ribeiro, solista nestas apresentações.

Sob a regência do maestro José Maurício Brandão, o concerto na ABI abre a temporada 2020 da Osufba – Foto: Brisa Andrade

OSUFBA – A Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFBA foi fundada em 1954 com os primeiros Seminários Livres de Música promovidos pelo então reitor Edgar Santos. Nesta época a orquestra era regida por H.J. Koellreutter e, por dois anos, foi composta somente por um grupo de cordas. Em 1958, à orquestra foram acrescidos os naipes de sopro e percussão. A convite da Escola, os professores que vinham participar dos seminários passaram a integrar a orquestra. Foi um período de grande produção, com apresentações semanais na Reitoria, atraindo um grande público de admiradores da música erudita.

A finalidade mais relevante da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Bahia é servir como laboratório de aperfeiçoamento para os alunos, principalmente em atendimento às necessidades acadêmicas. A OSUFBA foi, durante muito tempo, o único veículo baiano de divulgação da música clássica no Estado, servindo de elo importante entre a universidade e a comunidade. A série anual de apresentações da OSUFBA ocupa um espaço inexorável de qualidades artísticas e deve ser vista também como um relevante meio de divulgação da Universidade, não só para a comunidade baiana, mas também para outros estados, além de acompanhar músicos de renome internacional que ministram cursos na EMUS. Atualmente, a orquestra é regida pelo professor e maestro José Maurício Brandão, diretor da Emus.

SERVIÇO:

Série Lunar | Orquestra Sinfônica da UFBA – Concerto de câmara
DATA: 09/03 (segunda-feira)
HORÁRIO: 19h
LOCAL: Auditório da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) – Rua Guedes de Brito, nº1, Edifício Ranulfo Oliveira – Praça da Sé, Centro Histórico.

comentários

Artigo anteriorPróximo artigo