ABI BAHIANA, Notícias

TCE condecora presidente da ABI com Medalha Jorge Calmon

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-BA) realizou a solenidade de entrega pessoal da Medalha Jorge Calmon, nesta terça (10). A cerimônia integra as comemorações do centenário do órgão e marca o Dia Nacional dos Tribunais de Contas brasileiros. Com a honraria que homenageia o jornalista – que completaria 100 anos em julho de 2015 – o TCE agraciou 45 personalidades “de destaque e significância” para a história do tribunal e para o fortalecimento do controle das contas públicas, entre elas o presidente da Associação Bahiana de Imprensa (ABI), Walter Pinheiro. O evento foi prestigiado pelo filho de Calmon, Jorge Calmon Filho.

“Em verdade, Dr. Jorge Calmon, membro imortal da Academia de Letras da Bahia, deixou seu legado na história deste estado-nação. E é exatamente essa herança de trabalho, dedicação e amor pelo fazer que me motiva a prestar essa singular homenagem”, afirmou o presidente do TCE, Inaldo da Paixão Santos Araújo.

Foto-Reginaldo Ipê
O presidente da ABI, Walter Pinheiro, e Jorge Calmon Filho – Foto: Reginaldo Ipê

Para Walter Pinheiro, o papel do Tribunal de Contas do Estado, principalmente nos últimos anos, tem sido muito importante para o fortalecimento da democracia, para os acertos necessários das contas públicas. “Isso nos toca muito de perto, principalmente a nós da Associação Bahiana de Imprensa, até porque esta medalha surgiu numa reunião promovida pela ABI, com o objetivo de identificar formas de homenagear o grande mestre no transcurso do seu centenário de nascimento, que aconteceu em 7 de julho passado”, ressaltou o dirigente.

“Meu pai sempre dizia que era uma honra pra ele pertencer a esta casa. Aqui ele aprendeu muito e acabou sendo o relator das contas do governo em 79. Ele dizia que se não fosse a qualidade do corpo técnico desta casa que ele não tinha condições de relatar estas contas como ele relatou. Por ele ter nascido no mesmo ano que o Tribunal do Estado foi uma grande homenagem esta medalha em nome dele. Eu estou muito honrado”, declarou Jorge Calmon Filho ao jornal Tribuna da Bahia.

Jorge Calmon Moniz Bittencourt (1915-2006) exerceu, entre outros cargos, a função de conselheiro do TCE, entre maio de 1967 e agosto de 1971, além de ter estado à frente da ABI entre os anos 1970 e 1972. Referência no jornalismo baiano, ele trabalhou por mais de 40 anos no jornal A Tarde, atuando como redator-chefe e diretor de redação. O bacharel em Direito pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) foi um dos responsáveis pela implantação do atual curso de Jornalismo da instituição. Foi diretor da Biblioteca Pública do Estado e deputado estadual por duas vezes, integrou a Academia de Letras da Bahia e o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia.

*Com informações de Nelson Rocha, para a Tribuna da Bahia.

comentários

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *