ABI BAHIANA, Geral

Última edição da Série Lunar recebe a Orquestra da Camerata Acadêmica

Quem se apresenta na última edição da Série Lunar é a Orquestra da Camerata Acadêmica. O projeto da Associação Bahiana de Imprensa (ABI) em parceria com a Escola de Música da Universidade Federal da Bahia (Emus/UFBA) acontece na próxima quarta-feira (11), às 19h, no Auditório Samuel Celestino, sede da ABI. O grupo formado há cerca de 15 anos é reconhecido pela liderança artística compartilhada, onde as apresentações ocorrem, na maioria dos concertos, sem regência.

A Camerata Acadêmica nasceu quando um grupo de professores, inspirados na legendária Camerata Fiorentina, resolveu reunir artistas para discutir e executar especificamente música. A Fiorentina em seu apogeu, entre os anos 1577 e 1582, diferentemente, discutia além de música, literatura, ciências e artes em geral. Foi assim que o até então laboratório de cordas tornou-se a “Orquestra da Camerata Acadêmica”, com inspiração no grupo de aristocratas do período de 1500, porém, com propósito um pouco diferente. Além de professores, foram convidados ao grupo, os mais notáveis estudantes de música da UFBA, bem como profissionais que atuavam fora da academia.

O professor, violonista e um dos coordenadores da Camerata, Alexandre Casado, conta que toda parceria com a Universidade é benéfica para ambas as partes e está extremamente contente em se apresentar na 7ª e última edição da Série Lunar do ano. “Toda parceria para a universidade é bem-vinda, o objetivo primeiro dela, na verdade, é inserir-se na sociedade. A iniciativa da Associação é ótima. Nós estamos muito felizes de tocar com vocês!”.

Hoje colaboram como organizadores, os professores Alexandre Casado, Suzana Kato e Laura Jordão, e participam do grupo alunos da graduação, pós-graduação e técnicos da Escola de Música. Nestes mais de dez anos, a Camerata colaborou com artistas de renome internacional, como Olivier Cuendet (Suiça), Luiz Otávio Santos (Brasil-Holanda), Theodora Geraets (Holanda), Lucas Robatto, Heinz Schwebel entre tantos.

Na Série, já se apresentaram a Orquestra de Violões da UFBA, o Quarteto Gamboa, a professora Ana Paula Albuquerque, o grupo de canto coral Madrigal, o Grupo de Violoncelos da UFBA e na sexta edição, o professor e violonista Mario Ulloa.

*I’sis Almeida é estagiária de jornalismo da ABI sob supervisão de Joseanne Guedes

comentários

Artigo anteriorPróximo artigo