ABI BAHIANA, Notícias

ABI prepara relatório sobre agressões de policiais a jornalistas em manifestações

Todos os jornalistas que foram vítimas da repressão policial na cobertura das manifestações participaram da audiência pública conjunta promovida pela ABI, OAB-BA, Sindicato dos Jornalistas, Sindicato dos Radialistas e Associação dos Repórteres Fotográficos e Cinematográficos, na sede da Associação Bahiana de Imprensa (ABI).

Sob a coordenação do presidente da ABI, Walter Pinheiro, as entidades ouviram os relatos detalhados de cada profissional que cobria as pautas. Representando a OAB-BA, o advogado Domingo Arjones lembrou do convênio firmado pelas entidades há cerca de 20 anos, para atuar nos casos em que estiverem em jogo, a liberdade de imprensa e o direito da sociedade à informação de interesse público.

Profissionais que cobriam a audiência acrescentaram testemunhos de situações semelhantes, no trabalho cotidiano. A presidente do Sinjorba, Marjorie Moura, explicou que o relatório vai incluir ocorrências anteriores às manifestações. Serão incluídas imagens da repressão contra os manifestantes, assim como o episódio em que um capitão ameaça atormentar a vida um casal em casa, “daquele jeito”. O flagrante contra a dupla de manifestantes entre os ditos “pacíficos” coincidiu com a circulação de um vídeo na internet em que um casal é torturado dentro de casa por um policial armado, que obriga a mulher, nua, a estender-lha as mãos para tomar “bolos” com um pedaço de madeira.

O relatório será entregue ao governador Jaques Wagner, conforme acertado na audiência da terça-feira 25, quando Jaques Wagner recebeu os representantes das entidades em seu gabinete.

comentários

Artigo anteriorPróximo artigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *