ABI BAHIANA

Grupo de Violoncelos da UFBA emociona público da Série Lunar na ABI

O Grupo de Violoncelos da UFBA emocionou o público da Série Lunar e foi aplaudido de pé na Associação Bahiana de Imprensa (ABI), nesta quarta-feira (16). Em uma apresentação memorável, o conjunto coordenado pela professora Suzana Kato, da Escola de Música (EMUS/UFBA), trouxe o encanto das cordas para abrilhantar ainda mais uma noite marcada pela luz da lua. O concerto integrou a quinta edição da Série Lunar, projeto criado pela ABI em parceria com a EMUS. O evento mensal, já admirado pelos amantes da boa música, segue até o mês de dezembro.

“Esse projeto é uma atuação fundamental para a cidadania soteropolitana. Trazer linguagens diferenciadas é maravilhoso, mas a ABI teve a sensibilidade de pensar na lua cheia e abrir o espaço para a música. Me senti muito feliz hoje”, contou a psicóloga Marta Santos. Ela é estudante do mestrado em Saúde do Trabalhador, da Escola de Medicina da UFBA. “O que a ABI fez hoje foi também cuidar de um trabalhador que está aqui no Pelourinho o dia inteiro e à noite tem a possibilidade de viver esse momento”, destacou.

De pé, público aclama o concerto – Foto: Joseanne Guedes

De sua cadeira, a violonista Vanda Pinto acompanhava todos os movimentos dos músicos. “Um sentimento muito elevado porque eu amo violoncelo. Eu adorei a ideia de aproveitar a lua cheia. A vista é impressionante”, disse. Emocionada, ela celebrou canções consagradas como “Lua Branca”, de Chiquinha Gonzaga” e “Yesterday”, dos The Beatles. “A minha emoção foi grande, pretendo voltar para as próximas edições”, adiantou.

Maestro Miguel Angel Scebba (à direita) observa atentamente o grupo executar uma peça de sua autoria – Foto: Joseanne Guedes

“A sensação de tocar neste espaço foi maravilhosa. Tivemos um público caloroso, interessado no concerto. Foi gratificante”, comemorou a professora Suzana Kato. Criado em 2016, o Grupo de Violoncelos é um projeto de extensão da EMUS/UFBA. O grupo tem como principal objetivo, promover o desenvolvimento do ensino do violoncelo, tendo a prática de conjunto como principal elemento motivador, divulgando o amplo repertório existente, além de integrar alunos do bacharelado de Instrumento e de outros cursos de extensão e pós-graduação. Em seu repertório, grandes clássicos de Chiquinha Gonzaga, Alfredo Moura, Villa Lobos, e outros grandes músicos, como o maestro Miguel Angel Scebba, presente nesta noite.

Ernesto Marques, vice-presidente da ABI, falou sobre os espaços culturais da instituição – Foto: Joseanne Guedes

O vice-presidente da ABI e idealizador do projeto, Ernesto Marques, celebrou o entusiasmo da plateia. “Cada vez que um encontro nosso é bem recebido por vocês, nos sentimos gratificados”, disse. O dirigente contou brevemente a história da ABI e de sua sede, e informou sobre os espaços culturais da entidade. “Temos esse potente equipamento cultural e aqui fazemos a nossa trincheira de luta pela revitalização do Centro Antigo de Salvador, pela valorização desse espaço que para nós é tão precioso”, ressaltou.

  • Conheça a ABI: Auditório Samuel Celestino | Sala Roberto Pires | Biblioteca Jorge Calmon | Museu de Imprensa | Casa de Ruy Barbosa

Série LUNAR – A Série LUNAR acontece no Auditório Samuel Celestino – um espaço que, além de ambientar atividades culturais distintas, possui uma incrível vista para a Baía de Todos os Santos e para o conjunto arquitetônico do Centro Histórico de Salvador. O projeto consiste em programações mensais, sempre em noites de lua cheia e com grupos da EMUS/UFBA.

Relembre as edições anteriores:

1ª edição – Orquestra de Violões da UFBA

2ª edição – Quarteto Gamboa

3ª edição – Ana Paula Albuquerque

4ª edição – Madrigal da UFBA

comentários

Artigo anteriorPróximo artigo